terça-feira, 21 de novembro de 2017

É CAMPEÃO! COMEMORANDO O TÍTULO NA TIMÃO RUN 2017


O timão foi o Campeão Brasileiro 2017!
Com méritos.
Como se fosse uma maratona, o Corinthians abriu uma grande vantagem nos primeiros quilômetros, passou a meia em ritmo de recorde mundial, sentiu os efeitos do "muro" na altura dos 30, 32 km, mas logo se recuperou se retomou o ritmo forte das passadas, rasgando a faixa no último dia 15 de novembro, "Dia da Proclamação do Campeão Nacional".
E nada melhor do que juntar o Bando de Loucos para a passeata de comemoração.
Local?
Não poderia ser outro: Arena Corinthians, em Itaquera.
Na manhã de ontem, aos gritos de "É Campeão!", "É Campeão!", "É Campeão!", foi realizada a passeata, quer dizer, corrida Timão Run 2017, que teve a largada e chegada ao lado do lindo estádio do único Hepta Campeão Brasileiro.
Com provas de 5 e 10 km a competição, de tradições e glórias mil, percorreu as avenidas em volta do nosso estádio, e homenageou os 40 anos de uma de nossas principais conquistas, o Campeonato Paulista de 77, trazendo na medalha o escudo mais bonito do nosso esporte bretão.
E dada a largada, foram entoados nossos cânticos.
Vestindo o manto sagrado, sob a inspiração de São Jorge, foram os atletas ganhando distância.
Dentre os milhares de torcedores, quer dizer, corredores, nossas representantes itarareenses fizeram bonito. Clélia Marques Gorski e Gabriela Martins Gorski honraram a nação laranja, correndo com garra no meio do hospício de Itaquera.
Gabriela correu o "Campeonato Paulista" de 5 km, e Clélia fez o longo "Campeonato Brasileiro", de 10 km.
Nessa corrida, mais do que qualquer outra, quem participou foi Campeão.

CAMPEÃO DOS CAMPEÕES!

VAI CORINTHIANS!.


domingo, 19 de novembro de 2017

MARATONA DE CURITIBA 2017 - ITARARÉ PRESENTE!

Contando com aproximadamente 6.500 atletas de diversos estados brasileiros e muitos estrangeiros, foi realizada na manhã de hoje, domingo, 19 de novembro, a tradicional Maratona de Curitiba, evento que contou com disputas nas provas de 5 e 10 km, revezamento em duplas nos 42 km, e a distância principal, os 42,195 km.
A competição foi vencida no masculino pelo tanzaniano Mejam Reginald Lucian, que concluiu o duro trajeto em 2h23min01seg, seguido do queniano Dicson Kiplagat, com 2h23min48seg, e do brasileiro Samuel Ribeiro, que terminou com 2h24min29seg.
No feminino também deu atleta estrangeira, com a vitória da queniana Anjelina John Joseph Yumba, com o tempo de 2h38min45seg, vindo em segundo a brasileira Janete Tedesco, com 2h48min46seg, sendo que a terceira colocação também foi do Brasil, com Adriana Domingos da Silva, com o tempo de 2h49min04seg.
A Maratona de Curitiba é conhecida por seu pesado percurso, recheado de subidas e descidas, e também pelo possível calor e alta umidade relativa do ar, visto ser sempre realizada no terceiro domingo de novembro, e por isso acaba sendo considerada por muitos atletas como a maratona mais difícil do Brasil.
A dificuldade acaba atraindo os maratonistas mais experientes, que buscam na capital paranaense, não a superação de suas melhores marcas pessoais, mas se colocarem à prova em uma prova tão desgastante.
A largada da elite feminina foi às 7 horas, e os homens de elite saíram às 7h15, juntamente com todos os maratonistas e participantes do revezamento. As provas de 5 e 10 km tiveram a largada às 7h45.
A Equipe 28 de Agosto mais uma vez levou o nome de Itararé nessa importante corrida nacional.
Nos 5 e 10 km participaram os atletas Sandra Deise Barsotti, Claudia de Lima e Rogério Osório de Mello Filho. Flávio de Lima fez 21 km.
Nos 42,195 km tivemos três representantes: Agnaldo Ferreira de Campos, José Carlos da Cunha, e Guilherme Marques Gorski.
Agnaldo fez a estreia nos 42 km e se saiu muito bem, fechando a prova com o tempo de 3h29min59seg, num ritmo médio de 4m59s por quilômetro, classificando-se em 268º no geral masculino, e em 37º na faixa etária de 45 a 49 anos, de 236 que terminaram.
José Carlos da Cunha concluiu a sua segunda prova de 42 km, baixando bastante o tempo do ano anterior, conseguindo o sub 4h, tão almejado por muitos maratonistas. Cunha concluiu com 3h53min30seg, num ritmo médio de 5m33s por quilômetro, ficando em 631º colocado na classificação geral masculina, e 49º na faixa etária de 50 a 54 anos dos 172 que conseguiram completar.
Guilherme concluiu em Curitiba sua 31ª maratona, fechando com 3h23min11seg, ritmo médio de 4m50s por quilômetro, sendo o 178º colocado na classificação geral masculina, e 13º na categoria de 50 a 54 anos, dos 172 que concluíram.
Destaque-se que no total finalizaram na maratona masculina 1.723 atletas, o que mostra que nossos representantes se saíram muito bem.



EQUIPE 28 DE AGOSTO - 100% ITARARÉ !


domingo, 12 de novembro de 2017

MEIA MARATONA DE MORRETES / CORRIDA DA LUA CHEIA

MEIA MARATONA RÚSTICA DE MORRETES
Na manhã de hoje, domingo, 12 de novembro, na turística cidade de Morretes, no Paraná, foi realizada a Meia Maratona Rústica de Morretes, prova importantíssima do calendário paranaense de corridas de fundo.
A competição reuniu os feras do pedestrianismo em busca das premiações em três distâncias: 5, 13 e 21,1 km, que alinharam na largada às 8 horas ao lado da prefeitura da cidade e de lá partiram para as bonitas estradas que margeiam a Mata Atlântica.
Nos cinco e treze quilômetros houve premiação com troféus para os três primeiros colocados na classificação geral masculina e feminina, e nos 21,1 km, prova principal, a premiação foi para os cinco melhores no geral, e para os três primeiros por faixas etárias.
O percurso exigiu bastante dos corredores, pois o piso de estrada de terra é todo cheio de grandes pedras, e o trajeto passou por dois rios, sendo que os atletas tiveram de atravessá-los com a água na altura da cintura.
As dificuldades e a beleza da região foram o cenário para a bonita disputas das centenas de atletas que cruzavam o pórtico de chegada exaustos e extasiados.
Itararé teve representante na prova. Guilherme Marques Gorski correu os 21,1 km, concluindo em 1h35min. O atleta sagrou-se campeão na sua categoria, subindo no pódio na frente da prefeitura municipal para receber um lindo troféu.


118ª CORRIDA DA LUA CHEIA
Sábado, dia 11 de novembro, foi a vez da 118ª Corrida da Lua Cheia reunir os atletas para a disputa das provas de 4,3 e 8,3 km.
Realizada todo mês no bonito Parque Tingui, na capital paranaense, a prova além de premiar os melhores na classificação geral e por faixas etárias, conta pontos para o ranking anual, que também premia os três mais bem classificados.
O atleta Guilherme Maques Gorski está em segundo lugar no ranking anual da sua faixa etária, e nesta última edição somou mais dez pontos ao vencer na  categoria 50 a 54 anos e conquistar mais um troféu.